17 de março – Barra Funda

by

Atividades

Dinâmica dos Nós

Apresentação da pesquisa Diversidade

Roda de Discussão sobre o tema Diversidade

Leitura do texto “Escola”, de Paulo Freire

Discussão sobre Escola e a Comunicação dentro do espaço escolar

Discussão sobre modelo, layout, seções e lugar onde o Jornal Mural deve ser colocado

Tarefa para casa: Pensar Nome do Jornal Mural

Meta das educadoras

O maior objetivo do dia era a discussão sobre diversidade, desvendar preconceitos, e mostrar aos jovens como muitas vezes não gostamos de algo que muitas vezes nem conhecemos.

Como foi a participação

A atividade começou com a dinâmica “dos nós” para mostrar a importância do coletivo. Após a dinâmanica, o grupo apresentou a pesquisa sobre diversidade. Nem todos fizeram o exercício, mas todos discutiram o tema ativamente. Surgiu a temática imigrantes, e com ela a discussão sobre os bolivianos, comunidade muito presente no bairro da Barra Funda. O jovem Uriel mostrou bastante preconceito com os bolivianos, pois em uma briga apanhou de um deles. As educadoras mostraram que não podemos julgar um grupo por apenas um indivíduo e conversaram sobre imigração e valorização da cultura latina. Outros temas também foram polêmicos como transexualidade, e homosexualidade. Após a roda de conversa, as educadoras combinaram com os jovens de prepararem oficinas específicas sobre os temas dos quais eles mais gostaram que foram: imigrantes, sexualidade e religiões.

Depois do intervalo, foi distribuído para cada um o texto Escola, de Paulo Freire. Os jovens leram em conjunto e logo após iniciaram a discussão sobre como é a escola para eles, o que faziam nela, e se a consideravam espaço somente para estudo. As educadoras perguntaram como estava a comunicação na escola, entre os funcionários, professores e se os jovens tinham espaço para falar com diretora e coordenadora. Os jovens responderam positivamente e acharam interessante criar no jornal mural um espaço dedicado a recados e avisos da escola.

Para finalizar a atividade as educadoras pediram para os jovens pensarem em possíveis nomes para o jornal mural e também qual seria o melhor formato.

Observação

A professora de Português Vanessa acompanhou parte da oficina e gerou polêmica expondo o jovem Uriel na questão dos imigrantes, fazendo brincadeiras do tipo “Tem certas pessoas aqui na sala que são muito preconceituosas, que não gosta dos bolivianos”, incitando que era o jovem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: