Relatório Grajaú 11 de novembro

by

Atividades desenvolvidas:

Adivinha qual qualidade? Pela mímica do colega

Adivinha qual qualidade? Pela mímica do colega

Introdução à dinâmica do ET
Saída fotográfica dentro do CEU
Finalização do Jornal Mural

Metas dos Educadores:

Segundo tempo, pela continuidade: observar como os adolescentes se organizam e se gerem enquanto grupo. Avaliar como é a relação dos jovens com a linguagem e o equipamento fotográficos.

Como foi a Participação:

Hoje a turma esteve um pouco agitada. Alguns desentendimentos e picuinhas entre alguns jovens começaram a vir à tona. Na hora das divisões de grupo, surgiram panelinhas, onde os adolescentes se fecharam e ficaram muitos resistentes a uma reformulação que não fosse a que já se constituíra, mesmo que essa nova organização fosse aleatória. Nós, educadores, negociamos com os adolescentes que a formulação de grupos seria alternada, uma vez seria feita por eles e outra, escolheríamos a forma da distribuição das pessoas;

Apenas um grupo conseguiu se organizar de forma que todos tirassem pelo menos as trinta fotos pedidas. Um dos grupos optou por cada pessoa tirar quinze fotos de cada vez, e apenas a primeira pessoa conseguiu concluir suas fotos. O terceiro grupo ateve-se e deteve-se a problemas técnicos e tirou apenas dez fotos. É curioso ver suas formas de condução e solução. Nathan e Wesley ficaram concluindo o jornal mural;

Na roda de encerramento ficou nítida uma divisão de gênero dentro do grupo. Estavam todas as meninas de um lado e os meninos do outro, clássicos clubes Bolinha e Luluzinha, a única exceção era Jonathan que estava junto com um grupo de amigas. Mike tentou dançar forró com algumas meninas, mas elas foram bastante resistentes, mesmo as que sabiam dançar.

Indicativos:

O grupo parece perceber o espaço da oficina como terreno seguro, e isso tem suas implicações, eles sentem bastante liberdade para falar com os educadores, mas também começam a testar os limites da autonomia e do respeito dentro do projeto.

É preciso lidar e discutir as panelinhas e as exclusões que elas implicam, dentro do grupo.Daqui virá sua base de relações internas e externas.

O grupo usa a linguagem fotográfica de forma bastante primária, muitas vezes limitando-se a auto-retratos e fotos coletivas, ambos posados. Existe um necessidade de escavar um pouco mais junto a eles as possibilidades dessa forma de se expressar.

Bira (educador)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: