Dia 17 / out. Grajaú

by

Dia 17 / out.

 

Atividade realizada:

 

Leve alongamento e aquecimento

Apresentação do material para criações gráficas

Revista em Branco

 

Meta dos educadores

 

Sensibilizar para a percepção do corpo como primeiro ambiente comunicativo. Relacionar essa descoberta com as ferramentas de um pequeno projeto editorial, realizando um boneco de revista com o tema: corpo.

 

Como foi a participação?

 

Abrimos em círculo, já delineando a configuração da turma. Chamada feita para nos lembrarmos de nós mesmos, visualizar os rostos, sacar os nomes e que grupo nos assiste. De repente, levantamos todos para uma sacudida no esqueleto, até porque o assunto é corpo, ficamos de pé para um rápido alongamento e aquecimento. Esticamos a coluna, expiramos e aspiramos, tocamos a ponta dos pés, movimentos simples, mas que já dão conta de desencouraçar os mais acanhados e retraídos. Sempre conversamos nessas ocasiões para esclarecer o porquê de cada ação, de cada dinâmica e atividade, dando sentido ao que fazemos, puxando da gurizada opiniões a respeito. O que acharam da brincadeira? O que perceberam na dinâmica? A fala deles é importantíssima, é estimulada sempre que possível, assim como a colocação em público. Numerando 1, 2 ou 3 cada participante (grupo em 22 no total), formamos sub-grupos para a atividade principal do dia, a Revista em Branco.

Antes mostramos o material (papelaria) comprado para realizar nossa oficina: estojo com várias canetas e lápis, cartolinas, folhas coloridas A4, réguas, fitas adesivas, etc. Pontuamos o cuidado que devemos ter com esse material, mostramos a diferença das canetas mais fortes pra simples esferográficas, valorizamos os recursos que teremos para fazer jornal mural, fanzine, colagens e tantas outras coisas, implicando-os nessa tarefa. Em seguida entregamos uma revista em branco (montada caseiramente) pra cada grupo preencher, apenas com o sumário constando as palavras que eles ilustrariam: cérebro, estômago, olhos e por aí. Para cada página uma parte do corpo, uma interpretação em desenho, colagem ou pintura. A reflexão subjetiva que queríamos teve baixo volume, mas permitiu boa problematização editorial. Não com o capricho que alcançaremos, mas ao final da manhã tínhamos as 3 revistas resolvidas para comentar. Cada grupo deu um nome para sua publicação, e ao final mostrou-a para os demais colegas. 

 

Indicativos

 

A gurizada topa a proposta da atividade no ato, ainda que tenha dificuldade em desenvolver certas habilidades específicas, encara a missão e cumpre com os recursos que dispõe. São humildes e prestativos (e torço para não queimar a língua) mas me surpreendi com a educação e articulação da gurizada, com a riqueza humana que nos chegou. Temos que aproveitar os gostos e talentos presentes, adoram jogar futebol (meninas inclusive), tem quem dance, quem toque instrumento, e quem se dispõe a contar os projetos legais da escola.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: